Dicas para reduzir o plástico

No último artigo foi mencionado alguns dos impactos que o plástico tem sobre os oceanos. Hoje, trazemos dicas para reduzi-lo,sobretudo nesta época de Natal. Assim, aconselhamos a:

Substituir o não-óbvio – não estou a apontar os sacos de plástico que podem ser substituídos por sacos de pano, capazes de ser reutilizados. Falo, por exemplo, da substituição de escovas de lavar os dentes por escovas de outros materiais menos prejudiciais (bambu, por exemplo). Outro exemplo forte é banir as garrafas de plástico  descartáveis do nosso quotidiano, e, em vez das mesmas, passar a utilizar um “cantil” ou por outras palavras, uma garrafa suscetível de reutilização, de preferência de vidro. É mais benéfico para o planeta e para nós, dado que o plástico dessas garrafas nem sempre tem impactos positivos na nossa saúde (após a exposição do mesmo ao sol, por instância).

Dar preferência a recipientes reutilizáveis – ainda com a mesma linha de pensamento da dica anterior, outra forma inteligente de reduzir plástico é escolher recipientes laváveis ​​e reutilizáveis ​​para o transporte e o armazenamento de alimentos. A sua durabilidade e a possibilidade de não produzirmos resíduos enquanto os utilizamos são pontos fortes a ter em conta quando optamos pelos mesmos.

Reciclagem Decorativa – outra opção criativa é utilizar algum do plástico que de outra forma iria para o lixo na decoração da casa. Com alguma paciência e gosto por bricolage, é possível transformar embalagens usadas em excelentes peças decorativas – podem encontrar em sites como o YouTube e o Pinterest sugestões interessantes para tal.

Laços e embrulhos de Natal – Sem dúvida que nesta época festiva, muito dos nossos gastos em plásticos são devido ao embrulho de prendas e aos laços. Apesar de conseguirmos fazer alguns embrulhos em papel, muitas vezes recebemos as nossas prendas em sacos e mesmo embrulhados em glamorosos papéis de plástico. Uma sugestão alternativa seria substituir qualquer papel de embrulho por papel de revistal ou jornal, o que faz da prenda, para além de criativa, amiga do ambiente. Outra opção é fazer “sacos” de embalagens de cartão diversas, como por exemplo, dos cereais! Em relação aos laços, também existem imensas ideias interessantes de como os substituir ( já ouviram falar de origamis?!) . Além de conseguirmos um embrulho muito mais personalizado, estamos a contribuir para o bem maior do nosso Planeta!

Reduzir os congelados – este conjunto de produtos são responsáveis por uma fatia considerável de plástico associado a bens alimentares. Preferir produtos frescos e congelar posteriormente ou cozinhá-los nós próprios faz toda a diferença em relação à redução do plástico no nosso dia a dia.

Usar fósforos – preferir fósforos face aos populares isqueiros (sobretudo àqueles que não são recarregáveis) é um comportamento capaz de reduzir substancialmente o desperdício de plástico. O material dos fósforos, por ser facilmente degradável, assume-se como uma saída amiga do ambiente.

Compras a granel– já existem muitas lojas que oferecem esta possibilidade – comprar feijão, arroz ou massa a peso começa a ser uma realidade, apesar de não ser ainda massificada. Como alternativa, escolher sempre fruta vendida individualmente face à empacotada, assim como comprar o queijo ou produtos de charcutaria (tal como o fiambre)  “ao balcão” (e consequentemente, optar pelo seu embalo em papel ou levar um recipiente de vidro que é a melhor opção) são sempre formas de limitar a entrada de alimentos em embalagens plásticas em casa.  As pack free shops são exemplos de lojas que oferecem o acesso facilitado a estes produtos (shampoo sólido por exemplo) – podes encontrar em Lisboa, por exemplo, a Maria granel com uma vasta oferta de produtos que te ajudam a dizer não ao plástico.

Relacionado com a redução do consumo de plástico, temos o movimento zero-waste. Zero-waste é uma corrente que promove o máximo aproveitamento dos resíduos recicláveis e orgânicos, com o objetivo de que os mesmos não acabem em aterros, incineradores ou mesmo nos oceanos. Esta filosofia visa incentivar o redesign dos ciclos de vida dos recursos e da sua reutilização, sendo que alguns dos seus seguidores conseguem colocar todo o lixo de anos em pequenos potes de vidro.

Deixo duas talks interessantes conduzidas pela “mãe” deste movimento, Bea Johnson, para  se quiseres saber mais sobre o assunto:

TEDx On Waste-Free Living  

TEDx On Recycling Less

Para aqueles que preferem uma boa leitura, deixo, nesse caso, a entrevista de Lauren Singer ao Observador sobre reduzir o desperdício.

Raquel Fernandes

Sobre Mim

Heyy! Sou a Raquel Fernandes, sou embaixadora da Forall Phones e estudo Economia.
Sou apaixonada por causas que nos ultrapassam enquanto pessoas e que nos afetam como sociedade e pela natureza e as suas maravilhas. Por isso mesmo, sou uma defensora nata do nosso Planeta porque o devemos salvaguardar!

Let’s Get Connected:- Linkedin | Facebook | Instagram